quarta-feira, 25 de julho de 2012

Aos ratinhos de biblioteca

Não consigo pensar em um dia mais próprio pra fazer um bem-bolado de amor & citações, aqui, com os meus escritores favoritos! Hoje é o dia do escritor e seria presunção demais me colocar entre os mitos, portanto em vez de descrever minha relação com a escrita, vou é falar da relação com os escritores. O timing também foi perfeito: minhas férias (inclusive de trabalho) estão sendo feitas de compulsiva e deliciosa leitura, e eu sou mesmo uma dessas chatas que sempre tem um livro na bolsa, um outro na mente e centenas na estante. Antes de começar, que fique claro que a ordem será, de certa forma, meramente organizacional. E vai faltar espaço pra muitos dos gênios que eu admiro (apesar dessa ridiculisse de tamanho que o post ficou).

Chuck Palahniuk
"Nada em mim é original. Eu sou o esforço combinado de tudo o que já conheci." 

Ele é só o dono de Clube da Luta e Asfixia, os livros que me ajudaram (e continuam ajudando) a construir essa filosofia humana dantesca, pessimista e ordinária que eu gosto tanto de destilar. A literatura auto-destrutiva, urbana e psico-caótica dele me faz sorrir desde os 14 anos, quando eu cruzei com a adaptação cinematográfica e subversiva de Fight Club e me apaixonei por esse jeito crânio de filosofar, e escrever. Porque sério: existe jeito melhor de encarar a sociedade, em toda a sua decadência, do que de baixo para cima? Aceitando as condições e descrevendo as relações, assim, cheio de preocupações espertas que vão além da estética da coisa toda? Existe não, Chuck.


Virgínia Woolf
"Algumas pessoas procuram padres; outras a poesia; eu, os meus amigos."

Machado de Assis

"Eu sinto a nostalgia da imoralidade."
Desse camarada não é preciso falar muito, né? Ele é o maior escritor brasileiro e, sinceramente, talvez do mundo. Eu tô tentando montar a obra completa aqui em casa desde os 16 anos, quando a escola me presenteou (call me geek) com Dom Casmurro. Tá difícil e caro, mas valendo todo o esforço e cada centavo. As linhas todas desse gênio me enchem de fascinação, hahaha, sério, sério e muito piegas, mas muito sério mesmo! Mas o que mais me cativa, é o que diz respeito à escrita do mestre, propriamente dita, como processo - montar frases e sentidos, eloquer ideias e relações, organizar e nomear capítulos - ele é a definição de talento e beleza, de precisão e... porra, ele sabe como montar uma frase esteticamente incrível, liricamente cheia de significado! O cara é bão mermo, e eu amo tan-to o meu Dom Casmurro.

Lorde Byron
"Amo, não menos o homem, mas mais a natureza."

George Orwell
"Podiam desnudar, nos mínimos detalhes, tudo quanto houvesse feito, dito ou pensando; mas o imo do coração, cujo funcionamento é um mistério para o próprio indivíduo, continuava inexpugnável."
Tá, vou confessar: esse cara escreveu meu livro favorito. Chama 1984 e, sabe, eu já não acho que nenhum outro livro daqui pra frente possa superar esse favoritismo. Espero, e ao mesmo tempo não, estar enganada. Mas enfim, é um livro político, poético, sobre guerra, amor, liberdade, esperança e a perca total desta. É psicológico, do jeito que pra mim gostar tem que sempre ser, haha. É grave, e sério. É dramático, e sonhador. É o melhor livro do mundo e, bom, quem escreveu deve estar mais ou menos por aí também - entre os melhores.

Augusto dos Anjos
"Escarrar de um abismo noutro abismo,
Mandando ao céu o fumo de um cigarro.
Há mais filosofia neste escarro
Do que em toda a moral do cristianismo!"

Sylvia Plath
"Respirei fundo e escutei o velho e orgulhoso som do meu coração. Eu sou, eu sou, eu sou."
Como não amar a Sylvia Plath quando se tem sentidos e sentimentos? Você acha que se entende plenamente e melhor do que ninguém, mas aí deixa um verso ou outro dessa moça cruzar seus olhos e pronto: quem te endente melhor, é ela. Não recomendo pra quem gosta de viver em uma bolha de "felicidade plena" vinte e quatro horas por dia. Fora isso, é só bonito, bonito, bonito...

John Milton
"A mente não deve ser modificada pelo tempo e pelo lugar. A mente é o seu próprio lugar, e dentro de si pode fazer um do céu um inferno, do inferno um céu."

John Keats

"No mesmo templo do deleite
A velada melancolia tem o seu santuário."
Ele é o meu poeta favorito. É, aquele que morreu jovem, apaixonado, apaixonante... Escreveu só um livro que considerou bom o suficiente, sua obra prima. Fala de estrelas, noites ermas, meninas, silêncios e a natureza. Pra quem sempre gosta de me perguntar das tatuagens, haha, o tal do Glorious pousado no meu pulso tem haver com a obra do Keats, tem haver com Bright Star (o poema mais bonito do mundo) e toda a beleza e paz que ele me transmite.

Fernando Pessoa
"Quero pra mim o espírito dessa frase, transformada a forma para casar com o que sou: viver não é necessário; o que é necessário é criar."

Truman Capote

"Quando se trata de escrever, acredite mais na tesoura do que na caneta."
Quando eu terminei de ler A Sangue Frio, decidi dar voz pra minha inquietação, largar o curso superior que parecia errado, e prestar para o curso superior que parecia tão mais certo. É um livro ótimo, essa é sua mais importante característica. Fora isso, ele mistura reportagem e literatura, ele é jornalístico e lírico, documental e emocional. Sou eu, enquanto nem eu sei quem eu sou, entendeu? Sem falar da história, a história é grande, e grandemente contada.

F. Scott Fitzgerald

"Se é que minha opinião importa, nunca é tarde demais ou, no meu caso, cedo demais para ser quem você quer ser. Não há limite de tempo. Comece quando quiser. Mude ou continue sendo a mesma pessoa. Não há regras para isso. Podemos tirar o máximo ou o mínimo proveito das coisas. Espero que você tire o máximo. Espero que veja coisas surpreendentes. Espero que sinta coisas que nunca sentiu antes. Espero que conheça pessoas com um ponto de vista diferente. Espero que tenha uma vida da qual se orgulhe. E se não se orgulhar dela, espero que encontre forças para começar tudo de novo."

Oscar Wilde
"Perversidade é um mito inventado por gente medíocre para explicar o que os outros tem de curiosamente atrativo."
É claro que O Retrato de Dorian Grey não é o melhor livro do mundo, mas é com toda a certeza o mais elegante. Eu já li umas três vezes, sempre fico sorrindo atoa, mesmo quando a trama vira e a tragédia vem à tona. É charmoso, artístico, carismático e completamente delicioso - literatura às vezes tem que ser assim - todo mundo às vezes precisa ser assim. E o Oscar Wilde foi, com todo o talento do mundo, ele foi e escreveu sobre tudo isso aí.

Ernest Hemingway

"É sempre assim. Morre-se. Não se compreende nada. Nunca se tem tempo de aprender. Envolvem-nos no jogo. Ensinam-nos as regras e à primeira falta matam-nos."

James Joyce

"Eu irei lhe dizer o que eu irei fazer e o que eu não irei fazer. Eu não servirei aqueles no qual não acredito mais, mesmo que se entitulem minha casa, minha cidade natal ou minha igreja: e eu tentarei me expressar [viver] de uma forma mais livre e completa possível [através da arte], usando em minha defesa as únicas armas que eu me permito usar - silêncio, exílio e habilidade."
Eu li o prólogo de Ulysses no cursinho e fiquei mais de seis meses ruminando as frases, planejando comprar o livro (que só voltou a ser reimpresso no Brasil esse ano e, na época, era mega difícil encontrar e mega caro pra adquirir), até que finalmente fiz isso, uns dias antes do primeiro vestibular: big, big mistake. Ele é gigantesco e... lembra quando eu disse que 1984 é meu livro favorito e nenhum deve superar? Esse foi o que chegou mais perto e, se eu fizesse um ranking pra livros (é muito difícil, não rola!), ele apareceria perdendo pro primeiro por pouquíssimos décimos! Nem penso em tentar explicar aqui o porquê da genialidade de Ulysses. Toda vez que eu releio (e isso acontece bem mais do que deveria), entendo de uma forma diferente, percebo um sentido ou acontecimento novo; ele é quase... mágico! Dito isso, o que mais dizer?

Albert Camus
"E no meio de um inverno eu finalmente 
aprendi que havia dentro de mim
um verão invencível."


Jack Kerouac
"E percebo que não importa onde eu esteja, seja em um quartinho repleto de idéias ou nesse universo repleto de estrelas e montanhas, tudo está na minha mente. Não há necessidade de solidão. Por isso, ame a vida como ela é e não forme idéias preconcebidas de espécie alguma."
Argh, cara, eu amo esse homem. Com certeza é o escritor, enquanto ser humano, com o qual eu mais simpatizo. Um vez tentei montar um caderno de citações e tinha tanto Jack Kerouac no meio, que desisti e fiz um caderno-Kerouac, hahaha. O livro, On the Road, é lindo - não crie muitas esxpectativas, não crie expectativas nenhuma - só leia, e leia, e leia. Senta lá fora e lê, porque lindo é o que ele é, mas o que mais gosto nesse escritor, nem é a obra prima: é a forma simples e plácida como ele descreve, tão bem, as coisas que sente & o sentido das coisas todas. É livre, é folk e é inspirador. Dá vontade de tomar sol no rosto, ou carregar a câmera, pegar um chapéu e sair por aí... por aí, sabe? Pelo mundo...!

Edgar Allan Poe
"Tudo o que vemos ou perecemos
Não passa de um sonho
Dentro de um sonho."

George R. R. Martin
"Quando as neves caem e os ventos brancos sopram, o lobo solitário morre, mas a alcateia sobrevive."
Gente, sobre as Crônicas de Gelo e Fogo... Por favor, não esperem uma crítica arrojada, nem uma mínima descrição. Tudo que vão ganhar aqui nesse comentário, é amor e devoção de uma idiotinha completamente inserida e dependente de Westeros, as tramas e as personagens. Genial é pouco pro peso dessa obra. Cinco livros publicados, dois pra fechar a série. Tolkien e Lewis que me perdoem, mas pra mim essa é a expressão máxima de literatura-fantástica. Estou seriamente viciada!

5 comentários:

  1. QUERO LER ESSE POST PRO RESTO DA MINHA VIDA, TODOS OS LINDOS DIAS QUE EU VIVER! *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA porque é louca, olha o tamanho disso!

      Excluir
  2. Ignorou a Lispector e o Tolstoy assim, mulher? Hahah, também faltou Anne Rice e uma pitada (essencial!) de Bukowski. Mas tá lindo... Você sempre resenha tão bem sobre as coisas que te fascinam, é inspirador ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci Bukowski de propósito, pra testar seus reflexos, haha...

      Excluir
  3. Não acredito que li esse post, haha, mas valeu a pena.
    Muito bom conhecer seus gostos literários e os usarei para ler os livros recomendados =P

    ResponderExcluir